Empresa 2018-05-08T15:14:08+00:00
+
35
anos
experiência

A Fimel, sediada em Águeda, é especializada no fabrico de equipamentos para pintura industrial e tratamento de superfícies. Com mais de 35 anos de experiência, é uma referência no setor, apostando no desenvolvimento de soluções inovadoras e ajustadas à realidade do mercado.

É em 1982 que nasce a Fimel, impulsionada pela experiência profissional dos seus fundadores, cujos conhecimentos a nível técnico e fabril os fizeram direcionar o foco para o ramo da pintura industrial. Hoje, com mais de três décadas de atividade, a maioria da administração continua a desempenhar funções ativas na empresa.

O seu core business centra-se no fabrico de máquinas e aparelhos elétricos para a indústria em geral, sendo reconhecida em território nacional, e também internacionalmente, pelo seu know how na instalação de linhas de pintura. Ao ser uma área bastante específica e que requer amplo conhecimento técnico, a Fimel possui as competências necessárias no que diz respeito a soluções de tratamento de superfícies tais como aquecimento e tratamentos específicos, de acordo com as necessidades dos clientes.

Pintura
Energias

As energias renováveis, nomeadamente a eólica, têm sido uma aposta forte da empresa na última década, uma vez que viram nela grande potencial e, por conseguinte, desenvolvem máquinas e programação à medida do cliente. É uma área onde a automatização de processos se torna um desafio diário, que para a Fimel se torna ainda mais aliciante. A intenção é ajudar os clientes a tornarem os seus processos mais leves e autónomos. Porém, como auxílio contínuo, estão capacitados para permanecer em casa do cliente a fim de os ajudar a preparar o dia de amanhã. Podemos considerar que se trata de um serviço não só de excelência mas também de assistência profissional, a qualquer hora do dia, sem interrupções.

Assim, e porque apostaram fortemente em criar soluções globais para os seus clientes, dotaram-se internamente da capacidade de automatizar os processos e desenvolver soluções ao nível da indústria 4.0. Estas características fazem com que as soluções específicas que oferecem a quem requisita os seus serviços sejam completamente automatizadas e, para tal, contam com o auxílio precioso de quatro linhas de pintura.

A Fimel pauta-se por satisfazer todos os pedidos dos seus clientes e, para além da aposta em produtos de qualidade, alia sempre a inovação a todos os seus artigos. Esta preocupação constante é um fator que a distingue da concorrência, uma vez que se apresentam como um parceiro de negócios e não um simples fornecedor de máquinas. Assim, a grande preocupação quotidiana é a total satisfação dos clientes cuja relação que com eles estabelecem é sempre com base na amizade, que privilegiam e que pretendem que se estenda através dos tempos.

Dada a multiplicidade de produtos que criam, os mercados para os quais se direcionam são vastos e transversais a muitas áreas de negócio. Possuem em carteira clientes como a Mercedes no Brasil, a Volkswagen e a Simoldes na Polónia, a Riablades/Senvion em Portugal, a Sodecia na China e Índia, a Acciona em Espanha e a Autoeuropa e a MGI Coutier/Avon Automotive em Portugal. No passado, colaboraram e equiparam outras inúmeras empresas de referência, onde se destacam a Bosch, a Sanitana, a Teka e a TAP.

Atualmente, contam com uma equipa composta por 120 pessoas, repartidas por três unidades de trabalho. A sua escolha e formação é um critério pelo qual têm especial atenção, tendo em conta o objetivo claro de estarem preparados para todas as fases de execução de um projeto, desde a conceção até a respetiva verificação, instalação e formação do cliente, para que este tire o maior partido da tecnologia fornecida. Desta forma, apostam em colaboradores com conhecimentos técnicos capazes de responder ao cliente mais exigente em todas as fases do processo. A satisfação dos seus funcionários é também um ponto-chave pelo que se regem por valores como a ambição, responsabilidade, cooperação, confiança e compromisso

Como têm por base a boa relação com toda as pessoas e entidades com as quais trabalham, tentam sempre estabelecer parcerias que se revelem proveitosas para ambas as partes, ao aliar e agregar sinergias. Esse lema sempre esteve bem patente e acreditam que é o segredo para estabelecer ainda mais e melhores negócios no futuro. A mais recente foi feita com a Siemens, o que revela a boa relação não só com clientes, mas também com fornecedores. Um dos fatores agregadores e que transparece no quotidiano da empresa é o constante acompanhamento tecnológico. Com efeito, apostam ininterruptamente em tecnologia de ponta, fundamentalmente necessária para o bom funcionamento e sobrevivência da empresa, tendo como base a máxima inerente: prestar o melhor dos serviços. Desde que começou a fabricar máquinas para os seus clientes, a inovação é uma das palavras de ordem da empresa, da qual não se pretendem distanciar.

Como forma de expressar a visibilidade da Fimel no mercado, ao mesmo tempo que pretendem manter-se atualizados no mesmo, marcam presença regular na feira nacional EMAF, e pontualmente em feiras de máquinas no estrangeiro, visando essa mesma atualização constante. Com a entrada no setor eólico, estas presenças revelam-se cada vez mais prementes, sobretudo quando são direcionadas para esse ramo de atividade no setor da energia, sempre com o foco no cliente e no que podem absorver para poder servi-lo cada vez mais e melhor.

Para o futuro, o objetivo é claro: continuar na linha da frente, garantindo inovação e qualidade em tudo o que fazem.

A NOSSA
História
  • 1982

    Foi constituída a FIMEL – Indústria de Metalurgia e Electricidade, Lda em 22 de Novembro, a partir da Sociedade RUIL – Indústrias de Carpintaria, Carrocerias e Molas, Lda. O respectivo capital social foi então aumentado de 1.500 contos para 11.500 contos distribuído em 5 quotas iguais pelos novos sócios: Aníbal da Conceição Pereira, José Bastos Simões, José de Jesus Guerra, José Vieira Moreira e Leonel da Rocha e Silva.

  • 1987

    O sócio José de Jesus Guerra cedeu a sua quota e os restantes quatro sócios aumentaram o capital social para 30.000 contos.

  • 1991

    A empresa aumentou o seu capital social para 70.000 contos, permanecendo dividido em quotas iguais.

  • 1997

    A FIMEL – Indústria de Metalurgia e Electricidade, Lda mudou a sua natureza jurídica para FIMEL – Indústria de Metalurgia e Electricidade, S.A., aumentando o seu capital social para 120 000 contos. Mais tarde, com a mudança da moeda, o capital social
    passou para 600.000€ dividido em 120 000 acções de 5 Euros cada.

  • 1999

    Processo de investimento que passou pela criação de uma nave industrial para a produção de equipamentos com o apoio de novas máquinas tecnologicamente avançadas.

  • 1999

    Projecto ROBOT2000 – Robot para Linhas Contínuas de Pintura Electrostática em parceria com o ISR – Coimbra.

  • 2000

    Certificação da empresa a nível da qualidade segundo a norma NP EN ISO 9002:1994.

  • 2001

    1.º Galardão “Segurança Sectorial – Indústria”, atribuído pelo IDICT no âmbito do Programa Trabalho Seguro, destinado a promover e apoiar o exercício de boas práticas empresariais em matéria de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho.

  • 2002

    2.º Galardão “Segurança Sectorial – Indústria”, atribuído pelo IDICT no âmbito do Programa Trabalho Seguro, destinado a promover e apoiar o exercício de boas práticas empresariais em matéria de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho.

  • 2003

    Transição para a norma NP EN 9001:2000.

  • 2004

    Grande inovação nas áreas de automação, design e marketing.

  • 2008

    Mudança do logótipo.

  • 2009

    Alteração da imagem corporativa da empresa.

  • 2009

    Transição para a norma NP EN ISO 9001:2008.

  • 2011

    Fimel aumenta o seu leque de negócios para a àrea das energias renováveis.

  • 2015

    Fimel vê reconhecido o seu mérito através da obtenção do galardão de PME Excelência 2015.

  • 2017

    Decisão estratégica de inserir no seu âmbito a fabricação para o setor mobiliário.
    Implementação de um Projeto de Melhoria Contínua (Lean/Kaizen).

Voltar